resep masakan

Convite: Lançamento do livro "Avaliação, os registros e o portfólio: ressignificando os espaços educativos no ciclo das juventudes"

Prezados Professores, estudantes e funcionários da UFOP:

Com muita emoção e prazer convido para lançamento do meu segundo livro "Avaliação, os registros e o portfólio: ressignificando os espaços educativos no ciclo das juventudes", que será realizado na Livraria Quixote, em Belo Horizonte, no dia 18 de julho, às 11h.

Agradeço em especial a minha grande mestra Profa. Dra. Ângela Dalben (UFMG), que foi orientadora na dissertação de mestrado e a Profa. Emérita, Dra. Benigna Vilas Boas (UNB) que faz o prefácio da obra. Elas foram interlocutoras essenciais na tessitura do texto em que anunciamos, revelamos e desvelamos as relações pedagógicas, os registros, o uso do portfólio e a avaliação em suas múltiplas linguagens - do óbvio ao obtuso - e que compõem a organização escolar em cada fio curricular, visto e não visto, das cenas escolares, no ciclo das juventudes.

"Cada lançamento é como um concerto, é uma emoção única!" (BRITO, Nair - DEMUS/UFOP)

Texto da autora:

"Esta obra mostra não um modelo um modelo avaliativo a ser seguido, mas experiências que foram vividas, sendo potencialmente capazes de instigar novas propostas. A avaliação pelo prisma da pedagogia diferenciada deve ser vista não pelo aspecto isolado do resultado, mas tendo como referência as cenas do trabalho pedagógico observando os registros que os atores produziram, construídos em espaços diversificados e alternativos, por docentes e discentes, incorporados de sentidos e significados.

Assim o portfólio pode ser usado como instrumento avaliativo capaz de verificar as possibilidades de aprendizagens significativas, estimulando o compartilhamento de práticas exitosas, dando visibilidade para ações e práticas pedagógicas inovadoras dentro do contexto escolar, no ciclo da juventude, potencializando o uso das múltiplas linguagens, dos diferentes tempos e espaços e da autoavaliação.

Por fim, pode-se perceber que a construção real de um projeto político pedagógico mais coerente com a transformação social, capaz de garantir uma educação libertadora, democrática e inclusiva, depende intrinsecamente da cultura avaliativa vivida; revelada por processos metodológicos processuais e registros diversificados, capazes de dar visibilidade ao conteúdo da matéria e do sujeito, sendo os estudantes escritores ativos e criativos de/na sua própria história."

"Ao confeccionar o portfólio de trabalho, os sujeitos passam a dispor de excelente material para reflexão durante o processo de aprendizagem, porque contam com registros falados e escritos que lhes possibilitam refazer as ações. Registros dessa natureza conduzem à retomada do processo e à formulação de conclusões. Esse é o caminho da avaliação formativa."

(Márcia Ambrósio - Editora Vozes / 2015)


Fico grata e aguardo a todos(as) no lançamento!

Márcia Ambrósio