resep masakan

Profa. Dulce M. Pereira do CEAD participa do VII CONGRESSO IBEROAMERICANO em Lima, Peru

A professora do CEAD, Dulce Maria Pereira, participou do VII Congresso Iberoamericano de Educação Ambiental Comunitária, realizado entre os dias 10 e 12, em Lima, no Peru. O evento contou com a participação de personalidades da área, como o economista mexicano Henrique Leff, referência mundial no tema, entre outros intelectuais e, também, de órgãos da ONU, como PNUMA e UNESCO. Segundo a professora Dulce Maria “foi um fórum internacional de reflexões, trocas de experiências e análises críticas sobre os recortes e políticas de educação ambiental praticados nos países ibero-americanos." Ela afirma ainda que "a Educação Ambiental comunitária é uma construção da América Latina e que os países presentes se esforçarão para incluir o tema como estratégico para a redução das mudanças climáticas e seus impactos, bem como para que os Estados e nações enfrentem, com abordagem sistêmica, a crise socioambiental de nossos tempos".

O congresso teve o propósito comum de contribuir para o norteamento da educação ambiental e das práticas de sustentabilidade, assim como para a construção de uma cidadania ambiental engajada e sensibilizada neste território.

Como expositora do Painel Fundamentos e estratégias da educação ambiental comunitária, a representante da UFOP tratou do tema Escolas Sustentáveis: Educação comunitária para tornar a escola um espaço educador sustentável, onde detalhou o processo de formação continuada em Educação Ambiental, que vem sendo desenvolvido no Brasil desde 2009, voltado para educadores, professores do ensino médio, gestores, estudantes e comunidades, sob a coordenação da UFOP em conjunto com outras universidades brasileiras. Os métodos de enraizamento dos cursos desenvolvidos pela UFOP são motivo de interesse relevante, sobretudo na área de cooperação científica e tecnológica. Além do painel, a professora Dulce Maria participou do conjunto de atividades do Congresso, tendo contribuído para a redação do documento final do Fórum como convidada a integrar o Comitê Científico do processo, responsável por definir as diretrízes do VIII Congresso, que será realizado dentro de dois anos, o que formaliza a partir de agora participação Universidade no processo. O trabalho apresentado foi desenvolvido pela professora e pelos professores do curso, co-autores, Denise Gândara, da USP e Herman Oliveira, da UFMT.

Reconhecimento internacional na área de Educação Ambiental com enraizamento comunitário do processo, associando pesquisa, extensão e ensino

Pela atuação na área, a UFOP foi integrada ao coletivo de parceiros que atuarão junto à Conferência das Partes (COP), o órgão supremo da Convenção sobre Mudança do Clima, da Organização das Nações Unidas-ONU, com o intento de negociar a inclusão da Educação Ambiental entre os processos de redução das mudanças climáticas e dos impactos e riscos que causam.

Representantes do MEC, Jane Fontana e do MMA, Renata Maranhão, além de representantes de outras universidades, como Marcos Sorrentino, da USP/ESALQ, também tiveram atuações relevantes. 

Ainda, com um conjunto de intelectuais  presentes no encontro, a professora Dulce Maria participou da fundação da Rede de Mulheres Ambientalistas e Educadoras Ambientais,  que tem a partir de agora como principal objetivo, colaborar com ativismo mundial na área do meio Ambiente, tratando dos temas de gênero e sustentabilidade e  introduzindo ideias e ações para a consolidação da cultura de sustentabilidade no planeta.