resep masakan

Projetos de Extensão

PROJETO DE EXTENSÃO PARA OS POLOS UAB DE APOIO PRESENCIAL

TÍTULO: O Corpo Brincante, as Brincadeiras, as Histórias infantis e o Uso do Portfolio como Processo Avaliativo

DEPARTAMENTO: Departamento de Educação e Tecnologias - DEETE

COORDENADORA: Profa. Dra. Márcia Ambrósio

PERÍODO: março a dezembro de 2015

PÚBLICO-ALVO: Estudantes do Curso de Licenciatura em Pedagogia, Matemática e Geografia, de Pós-Graduação em Mídias, Pós-Graduação em Práticas Pedagógicas e professores/as da Educação Básica da região.

INSCRIÇÕES: Secretaria do DEETE (31) 3559.1354

DESCRIÇÃO: O Departamento de Educação e Tecnologias do CEAD-UFOP e a Pró-Reitoria de Extensão da UFOP, iniciou em março de 2015 a realização de um projeto de extensão intitulado "O Corpo Brincante, as Brincadeiras, as Histórias infantis e o Uso do Portfólio como Processo Avaliativo", nos polos UAB presenciais. Já foram realizados 14 minicursos nos seguintes polos UAB: Barão de Cocais, Ouro Preto, Araguari, Lagoa Santa, Ipatinga, Caratinga, Águas Formosas e João Monlevade. Com a participação de 100% dos estudantes do Curso de Pedagogia, estudantes de outros cursos e professores da região, já atendemos cerca de 400 participantes.

Confira no documento abaixo as próximas datas e participem. Também é possível que os municípios, onde temos polos UAB presenciais, solicitem as ofertas dos minicursos para os professores da Rede Municipal local (dentro das possibilidades de nossa agenda).

 


Projeto de Extensão

 

TÍTULO: “A Presença Negra na Ouro Preto do Século XIX: Educação Patrimonial através de um mapa digital”

DEPARTAMENTO: Departamento de Educação e Tecnologias - DEETE

COORDENADORA: Profa. Dra. Janete Flor de Maio Fonseca 

BOLSISTA:  Marina Sampaio de Oliveira Silva Matrícula 18.1.xxxx (DEHIS)

BOLSISTA VOLUNTÁRIA : Jéssica Duarte Batista Guimarães – Matrícula 16.2.xxxx (DEHIS)

RESUMO: Onde está a população negra de Ouro Preto na segunda metade do Século XIX? Quais espaços urbanos habitava, trabalhava e construía sua existência? Como homens e mulheres negros se divertiam? O que produziam? Quais eram os seus rituais religiosos? Essas são algumas das perguntas que sustentam o projeto de Extensão “A Presença Negra em Ouro Preto no Século XIX: Educação Patrimonial através de um mapa digital”. Nosso objetivo central é realizar um levantamento da presença negra no espaço urbano da cidade de Ouro Preto, e através de um mapa digital identificar, visibilizar e ressignificar os territórios ocupados e construídos por homens e mulheres negros. A partir daí, pretendemos realizar oficinas de Educação Patrimonial para professores do Ensino Fundamental e Médio do município de Ouro Preto, e alunos dos cursos de licenciatura da UFOP, tanto para compartilharmos as informações, metodologias de investigação, quanto também a realização colaborativa do mapa digital.

   


  

TÍTULO:  Projeto PIDIC – “Roda de Conversa, Memória de Negros”

DEPARTAMENTO: Departamento de Educação e Tecnologias - DEETE

COORDENADORA: Profa. Dra. Janete Flor de Maio Fonseca

BOLSISTAS: Denilson Silva Dia dos Passos (19.2.xxxx - Museologia) / Polyana Pereira de Sousa (19.2.xxxx- Museologia)

RESUMO:  O Projeto “Roda de Conversa: Memórias de Negros” vem trabalhando desde 2018 na organização de eventos públicos dentro da UFOP, nos quais são apresentadas e debatidas experiências de preservação da memória da População Negra em Minas Gerais, e em especial em Ouro Preto.

Ao mesmo tempo procuraremos refletir sobre como a comunidade universitária pode colaborar pesquisando, divulgando, organizando e valorizando lugares da memória negra, em sua maioria idealizados, planejados, e mantidos por moradores periféricos e de comunidades de vilas e favelas.  

Em 2018 foram realizados 04 (quatro) eventos abertos ao público no auditório do Centro de Educação Aberta e a Distância (CEAD /UFOP) nos quais as mesas de debate foram compostas por pesquisadores, líderes comunitários, professores, estudantes, capoeiristas, poetas, historiadores, ativistas culturais etc. A Plateia, bastante participativa, foi formada por estudantes, professores, e membros da comunidade ouropretana. Procuramos registrar o evento através de vídeos e fotografias. Toda a programação foi transmitida online pelo Youtube antes mesmo de virar um dos principais recursos em tempo de pandemia.

Depois de uma pausa para o pós-doutorado em 2019, retomamos em 2020 as rodas de conversa no formato online, quando realizamos 04 entrevistas com pesquisadores sobre a História Negra, Cigana e Indígena em Minas Gerais. Esse material foi selecionado pela Curadoria de Memória da Ia Mostra Multi Interações realizado pelo PROEX, e que obteve um expressivo número de acessos.

O Projeto foi apresentado em vários eventos promovidos por instituições acadêmicas como I Congresso Internacional “Pensando Áfricas e suas Diásporas (11/2020), A Semana de

Já para 2021 pretendemos realizar uma série de entrevistas sobre a trajetória de professores pesquisadores da UFOP que compõem o NEABI (Núcleo de Estudos Afro-Brasileiros e Indígenas). No processo de compartilhar suas vivências, pretendemos inspirar outras pessoas, alunos ou não, negros e não negros, a construírem suas próprias experiências para sua formação e na luta antirracista.

    


 

 

 

Presidente

Prof. Wellington Tavares

(31) 3559.1915